Leia essa Semana:



A Parashat HaShavua (porção da leitura da Torá) desta semana é denominada “Ree – Veja”. Em nossa última Parashá, Moshe fala ao Bnei Israel que Torá e Mitzvot são as chaves para conquista e a boa vida dentro de Eretz Israel. Na Parashá dessa semana, temos Moshe apresentando mais Mitzvot. Há cinqüenta e cinco Mitzvot nesta Parashá. E aqui vai um gostinho delas...


Moshe começa advertindo ao povo para destruir todos os ídolos na terra… A seguir, ele comenta sobre os sacrifícios, korbanot, que devem ser trazidos e a que local, o Beit Hamikdash; aonde hoje em lugar temos os Beit Hamidrash e Beit Haknesset e as casas de todos os Iehudim.
Moshe em seguida alerta sobre a Shechita e o sangue de animais, o qual está ligado a alma e não devemos consumi-lo para nos impurificar. Portanto, animais que não são abatidos através de Shechita, não se tornarão Kasher apenas salgando sua carne!

Moshe nos adverte que haverão muitos profetas saindo de nosso meio, pois somos um povo com D’us, e que devemos estar preparados para falsos profetas, como identificá-los e que devemos puni-los. Em seqüência é abordada a situação extrema em um caso de afastamento por desvio de conduta, no caso em relação a D’us, qualquer que nos instigar a fazê-lo, uma cidade que se perdeu, etc E o que deveremos fazer em tais ocasiões. Moshe nos adverte que haverão muitos profetas saindo de nosso meio, pois somos um povo com D’us, e que devemos estar preparados para falsos profetas, como identificá-los e que devemos puni-los. Em seqüência é abordada a situação extrema em um caso de afastamento por desvio de conduta, no caso em relação a D’us, qualquer que nos instigar a fazê-lo, uma cidade que se perdeu, etc E o que deveremos fazer em tais ocasiões.

Agora é a hora de abordar a kashrut: que tipo de animais são Kasher? Quais são seus sinais e tipos no reino alado, terrestre e aquático. Ao cuidarmos dessa mitzvá, temos a garantia de não ficarmos com o discernimento confuso,
pois fazer Kasher é um Chok (estatuto) da Torá, inclusive a mitzvá de não misturar derivados de Carne e de Leite!

Moshe então nos alerta sobre a Mitzvá de Consagração das plantações e colheitas: começando com os dízimos de Maaser Rishon, Maaser Sheni, Maaser Oni - ajudas para os pobres, e de como deveriam serem feitas essas consagrações.
A porção segue no assunto muito importante de Shemitá, Tzedaká e a Liberdade do servo hebreu. A ênfase é dada a necessidade de ajudarmos uns aos outros e não nos descuidarmos da nossa Terra de Israel. Só então é que tratado o assunto da consagração dos animais primogênitos do rebanho .

A nossa porção tem seu desfecho tratando das nossas festas com D’us, Shalosh Regalim – Pessach, Shavuot e Sucot, onde todos deverí amos peregrinar até o Templo Sagrado, come morando e se alegrando três vezes ao ano.

Não percam na próxima semana: Moshe determinará o sistema judicial, falará de Reis e Juízes, trazendo mais mitzvot e juízo para o povo que irá entrar na Terra de Israel.


Vida Moderna
"Pois na sua população surgirá um profeta..." (Deut., 13:2)


Na Parashá desta semana existe um alerta severo sobre a situação que experenciamos hoje em dia. Nós vivemos numa era em que muitos de nossos irmãos são vítimas de modismos, ideologias, sociedades secretas, terreiros e inclusive de missionários de outras religiões.

E aqui a Torá nos adverte sobre três formas em que a pessoa pode ser instigada a deixar o Judaísmo. Segundo o comentário Avnei Ezel, eles podem ser classificados da seguinte forma:.

A primeira é ser atraído cegamente pelo carisma de uma estrela, celebridade, ou "guru" de uma filosofia ou culto. Pela força e poder de tal personalidade, Judeus se influenciam e são afastados do Judaísmo. A Torá nos previne contra essa forma de atração: "Não escute as palavras de tal profeta", Deuteronômio, 13:4.

Além disso, um irmão pode afastar a outro do Judaísmo dizendo: "Judaísmo não tem nada para te oferecer. Escute, eu sou seu irmão: Porque você não vêm passar um final de semana comigo e com o ‘Mestre’? ou Por que você não vem até a sessão? Você vai ver só! Eu te prometo que vai ser OK." – Ela pode ser até branca, porém, contra esse ataque a Torá previne: "Se ele é seu irmão,... ou seu filho ou filha ou (sua) esposa... ou seu amigo que é como sua alma te atrair secretamente dizendo 'Vamos servir aos deuses de outros... de um extremo da terra a outro... não concorde com ele e não escute o que ele te diz...", Deuteronômio 13:7, pois existem várias formas de praticar o bem, mas nenhuma é boa se te fizer por um instante esquecer, abandonar, trocar os valores da Torá de teus ancestrais!

O terceiro ataque é a forte pressão social - não querer ser exceção, ser diferente do que outros estão fazendo. Modas ideológicas são tão transitórias como modas de roupas. O dedicado seguidor de modas é vítima de cada nova mania que aparece no mercado. Ele depende da mente de outros. Abordando essa forma de "lavagem cerebral", a Torá alerta: "Homens sem lei vieram de sua população e causaram os habitantes de sua cidade a se afastarem dizendo 'Vamos servir aos deuses de outros...' ", Deuteronômio, 13:15.

Muitos são os apelos para que pratiques aquilo que sempre fez parte de você, porém só a Torá é de D’us! Para que acreditar que te falta fazer tão bem sem que precises do manual do Dono do Mundo? Será que te esquecestes ou talvez te tornastes tão afastado? O mês de Elul está aí, cabe a nós buscarmos a aproximação e os favores de D’us. Pois os Sábios aqui nos exemplificam com a seguinte parábola: “O Rei está no campo e a todos ele confere seus pedidos, pois está é sua alegria de ser o Rei para seu povo.” E também com certeza um pai não deixa um filho de lado, quanto mais nosso Pai!
Shabat Shalom e Chodesh Tov !

voltar ao início




Nessa Haftará, a terceira das "sete de conforto", o profeta Isaías prevê um período futuro em que será reconhecido que D’us glorificou Israel, e o povo apressará a vinda do descendente de David que será o líder de Israel.
Nessa evocação lírica da era Messiânica, o profeta fala com um mundo em que a proteção virá claramente de D’us, e aqueles que seguem D’us serão plenamente satisfeitos. Por outro lado, esforços materiais por si só não serão suficientes para trazer alegria completa.


Teus construtores

" E todos teus filhos serão ensinados por D'us, e grande será a paz de teus filhos."   (Isaias, 54:13)

 

A situação será oposta  daquele descrita pelo profeta Irmiahu na Haftará de Parashat Massei (Irmiahu, 2:8) - a segunda das "Haftarot de Punição":  "os sacerdotes não perguntaram: ' Onde está HaShem? ' e o "Sábios" da Torá não Me conheceram…"


O comentarista RADAK frisa que esta idéia é como aquela declarada pelo profeta Irmiahu: "Não mais uma pessoa vai ter de ensinar a outra porque todo mundo vai Me conhecer, desde as criança s até os adultos."

E este passuk , versículo, é também a fonte da seguinte declaração Talmúdica (Massechet Berachot, 64a): "Rabi Elazar disse em nome de Rabi Chanina, 'Talmidei Chachamim  aumentam a paz no mundo', como está dito: 'E todas os teus filhos serão ensinados por D'us, e vontade grande será a paz de teus filhos'; Não leia 'teus filhos' (Banaich), mas 'teus construtores' (Bonaich)."         Das palavras do Rav Pinchas Frankel

                                       voltar ao início